Projeto para criar escola sem professores ganha prêmio de US$ 1 milhão


Educador indiano Sugatra Mitra, que incentiva crianças a aprenderem sozinhas, ganhou o Ted Prize

iG São Paulo  - Atualizada às 
Uma “escola na nuvem” sem professores, mas em um ambiente que estimula a criatividade, onde as crianças podem explorar e aprender sozinhas e ensinar umas às outras usando recursos disponíveis via internet é o projeto premiado pelo TED com US$ 1 milhão (cerca de R$ 2 milhões) para se tornar realidade.


O modelo, baseado em experiências realizadas pelo indiano Sugatra Mitra desde 1999 será aplicado em um laboratório na Índia e contará com uma rede de educadores, professores aposentados e outras pessoas engajadas em mudar a forma como as crianças aprendem.
Sugatra Mitra
Buraco na Parede: Alunos aprendem a usar computadores somente pela criatividade na Índia
“Meu desejo é o de ajudar a projetar o futuro da aprendizagem, apoiando crianças de todo o mundo a desenvolverem seu deslumbramento inato e trabalhar juntos”, disse o educador em conferência no evento anual da instituição sem fins lucrativos que promove a disseminação de ideias, na Califórnia, Estados Unidos, na terça-feira.
O primeiro experimento realizado por Mitra para chegar à convicção de que o “conhecimento é obsoleto” e de que vivemos na “era da aprendizagem” foi realizado através de uma parede, onde o então professor de programação colocou um computador através de um buraco que dava em uma favela. Sem fornecer instruções, deixou o equipamento disponível para crianças mexerem nele. Oito horas depois, essas crianças que nunca haviam tido acesso à tecnologia estavam fazendo buscas e ensinando seus pares a fazerem o mesmo.
A experiência, que foi chamada de “Buraco na Parede”, foi repetida várias vezes em diversas comunidades rurais e urbanas pobres da Índia em níveis de dificuldade diferentes, sempre com o mesmo resultado. Estimuladas, as crianças conseguiam aprender sozinhas e disseminavam o conhecimento entre elas.

Reprodução
Educador indiano Sugatra Mitra tem plano de construir o futuro do aprendizado
Atualmente, Mitra lidera uma evolução desse projeto, o “ Vovó em Nuvens ", no qual professores e outros profissionais aposentados orientam estudantes pelo Skype. Mas eles não dão aulas, apenas fazem o papel da vó, que, segundo Mitra, é o de encorajamento.
Para o “Escola na Nuvem”, Mitra também espera que pessoas ao redor do mundo que acreditam na “autoaprendizagem” criem experiências semelhantes em casa, praças, pubs ou qualquer outro lugar e compartilhem seus resultados. Os aprendizados do laboratório serão oferecidos de forma gratuita para serem replicados.
TED Prize é concedido anualmente a pessoas visionárias com projetos inspiradores para mudar o mundo. 


Comentando:

Não acredito na Educação não-mediada pelo professor... mesmo que a distância o professor é essencial. Em se tratando de crianças, sua presença física é fundamental, o "calor humano", a interação pelo toque, pelo olhar, fazem parte desse processo complexo que é o Ensino-aprendizagem. (Daniele Júlia Nascimento da Costa)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A importância de transformar uma cidade em Cidade Inteligente

A Educação que queremos surgirá no pós pandemia

O Desafio da Formação Continuada