Somos uma "Bolinha de Mercúrio"

Por: Daniele Júlia Nascimento Martí


E em tempos de lama contaminada principalmente por mercúrio,  no leito e por todo ecossistema do Vale do Rio Doce, lembrei-me da "Bolinha de Mercúrio"


Hoje, mais que nunca... estive pensando em quanto a unidade incomoda...
Em quanto tudo que se une, causa espanto, admiração, medo, e por vezes vontade incontrolável de desfazê-la tanto por forças contrárias, quanto por nossa própria vontade.


É como aquele jogo de labirinto da infância, onde a bolinha de mercúrio estava  às vezes toda subdividida, mas bastava uma sacudida e ela se unificava toda. Ou mesmo quando o termômetro se partia e a bolinha escorria pelo chão, desunindo-se toda, mas em cada nova pequena esfera a essência da unidade estava contida.

Claro, quando tentamos refazer a unidade, nem sempre é possível, as bolinhas prateadas, fragmentos de uma única e grande bolinha, que já percorreu por todo o labirinto, ou mesmo que esteve toda contida no invólucro do termômetro, agora desunida corre por entre os tacos da casa, ou pelo piso da varanda, tentamos uní-las novamente, mas não é tão fácil conseguir tal proeza... muitas irão se perder pelo caminho, outras realmente serão perdidas, mas mesmo essas levarão consigo carga dessa "ligação metálica".

Logicamente, ficamos insatisfeitos e tristes muitas vezes com as bolinhas que não mais voltarão para a unidade. Nós desejamos que a bolinha seja grande novamente, unificada.

Muitas famílias são assim, equipes vencedoras, triunfantes, mas um dia chega o momento em que essa bolinha tem que se desunir, para outros termômetros se formarem e outras bolinhas ainda maiores e as bolinhas perdidas, encontrarão outras bolinhas maiores e se aglutinarão a elas, levando a carga da primeira. Nossas bolinhas vão se espalhando por aí, levando nossas mensagens para outros espaços, labirintos, outros frascos.

Eu tenho certeza, que ao menor movimento no nosso labirinto, a maioria das bolinhas voltam para se unir, seremos únicos sempre em qualquer espaço que ocuparmos, unidos ou separados, partes do mesmo todo.


________________________________________________________________________

Daniele Júlia Nascimento Martí
Professora de Ensino Fundamental e Ed. Infantil, há 17 anos
Pedagoga Especialista em Gestão de Instituições Educacionais Especialista em Tecnologias Educacionais Coordenadora Pedagógica de Educação Infantil e Ensino Fundamental de escolas municipais (rurais e urbanas).
Fui Tutora Pedagógica Especialista em Curso de Licenciatura em Pedagogia (pela Unicoc) Coordenadora e Formadora de Programa de Formação de Professores em Tecnologias Educacionais, que abrange a dimensão de formação, fornecimento de equipamentos e materiais digitais - Proinfo Integrado da SEED/ MEC - governo federal do Brasil (de 2008 a 2011) Coordenadora na Implantação de Sistema de Gestão - Planeta Educação - Future Kids - Vitae (Coordenei a implantação do sistema, sua alimentação e manutenção, emissão de boletins e históricos, de junho de 2009 a maio de 2010, na rede municipal de Itupeva, quando o contrato foi rescindido, liderando pessoal de apoio administrativo em 26 escolas municipais), além de cuidar da manutenção com informações, curiosidades e matérias relacionadas à educação no site da Diretoria de Educação de Itupeva/SP, neste mesmo período. Assessoria Pedagógica, Administrativa e Tecnológica em montagem de escolas e creches desde o esboço do projeto até sua implantação, e acompanhamento nas diversas dimensões da Gestão Educacional.
Membro da Diretoria Executiva e Coordenadora de Tecnologias Educacionais da Abrapee Nacional e Estadual de SP

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A importância de transformar uma cidade em Cidade Inteligente

A Educação que queremos surgirá no pós pandemia

O Desafio da Formação Continuada